Banner

Melhores Práticas no Tratamento de Estomias

Matricule-se agora por R$ 250,00 R$ 180,00
  • Material de apoio
    • Material de apoio em arquivo PPT
  • Melhores Práticas no Tratamento de Ostomias
    • 1 - Introdução Melhores Práticas no Tratamento de Estomaterapia
    • 2 - Estratégia Organizacional; Gestão em Enfermagem
    • 3 - Modelo de Serviço; Gestão Organizacional em Estomaterapia
    • 4 - Gestão Organizacional; Rede de Cuidados em Estomaterapia
    • 5 - SAE - Nível Ambulatorial e Nível Hospitalar; Protocolos de Assistência à Pessoa com Estomia
    • 6 - Colostomia; Requisitos para Anastomose Intestinal
    • 7 - Equipamentos Coletores; Equipamentos Adjuvantes; Equipamentos de Regulação Intestinal
    • 8 - Avaliando uma Estomia; Tecnologias para o Cuidado de Pessoas com Estomia
  • Avaliação
    • Exercício de fixação
    • Pesquisa de satisfação

Descrição do curso

O curso Melhores Práticas no Tratamento de Estomias apresenta um amplo conhecimento sobre cuidados de enfermagem humanizados, para paciente com estomaterapia, com ênfase em pacientes portadores de estomias intestinal. Permite capacitação voltada para assistência hospitalar, assistência ambulatorial ou home care. Enfatiza a importância do conhecimento sobre a rede de apoio ao paciente e ao familiar. Aponta as melhores práticas de cuidado e as tecnologias existentes no mercado para o melhor tratamento,  conforto e qualidade de vida destes pacientes. Também orienta sobre a necessidade do conhecimento de familiares e cuidadores, para o auxílio de pacientes que necessitam destes tratamentos. Apresenta materiais e equipamentos que auxiliam na assistência, acessibilidade e tratamento.

Categoria: Assistencial

Informações gerais

Conteúdo
  • 1 - Introdução Melhores Práticas no Tratamento de Estomaterapia.
  • 2 - Estratégia Organizacional; Gestão em Enfermagem.
  • 3 - Modelo de Serviço; Gestão Organizacional em Estomaterapia.
  • 4 - Gestão Organizacional; Rede de Cuidados em Estomaterapia.
  • 5 - SAE - Nível Ambulatorial e Nível Hospitalar; Protocolos de Assistência à Pessoa com Estomia.
  • 6 - Colostomia; Requisitos para Anastomose Intestinal.
  • 7 - Avaliando uma Estomia; Tecnologias para o Cuidado de Pessoas com Estomia.
  • 8 - Equipamentos Coletores; Equipamentos Adjuvantes; Equipamentos de Regulação Intestinal.
Objetivo

Capacitar profissionais da enfermagem para o cuidado com pacientes portadores de  estomias.

Demonstrar as tecnologias existentes para um cuidado humanizado.

Aprimorar a prática de assistência para profissionais que já atuam nesta área de cuidado.

Capacitar cuidadores e familiares para o cuidado destes pacientes.

Capacitar pacientes para o autocuidado.



Público-alvo

Enfermeiros, técnicos de enfermagem, cuidadores, familiares de pacientes portadores de estomias, acadêmicos de enfermagem e demais profissionais interessados em capacitação e conhecimento sobre novas tecnologias para cuidados de pacientes portadores de estomias.

Metodologia

A metodologia das capacitações da Gestão OPME/Eduhealth é inovadora, pois disponibiliza de maneira inédita a possibilidade de aprimoramento técnico online aos profissionais que atuam na área da saúde, tecnologia e administração.

Com foco no aprendizado do aluno, o curso Melhores Práticas no tratamento de estomias apresenta importantes informações sobre o cuidado humanizado de pacientes portadores de estomias.

O curso é composto por:

8 videoaulas;

Material didático;

Exercícios de fixação.



Certificado

O certificado estará disponível via sistema após finalização de todas as etapas do curso pelo aluno. É classificado como curso de qualificação profissional, amparado pela Lei nº. 9394/96. O nome impresso no certificado sairá de acordo com o preenchimento dos dados cadastrais do aluno.




Professores



Juliana Balbinot Reis Girondi

Enfermeira formada pela Universidade Federal de Santa Catarina. Pós-graduação em Enfermagem Oncológica pela Sociedade Brasileira de Enfermagem Oncológica. Pós-graduação em Administração Hospitalar pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina. Pós-graduação em Ativação de Processos de Mudança na Formação Superior de Profissionais de Saúde - FIOCRUZ. Atualmente é Professora Adjunta III no Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina e no Programa de Pós-graduação em Gestão do Cuidado em Enfermagem Modalidades Mestrado e Doutorado Profissional da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Estomaterapia (Feridas, Incontinências e Estomias), Enfermagem Médico-Cirúrgica, Gerontologia, Enfermagem Oncológica e Saúde Pública. Membro do Laboratório de Pesquisa e Tecnologias em Enfermagem, Cuidados em Saúde da Pessoa Idosa (GESPI/PEN/UFSC) desde 2002. Fellow (2015-2016) do FAIMER Institute, Foundation for Advancement for Medical Education and Research. Membro da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST) desde 2017. Membro da Associação Brasileira de Enfermagem de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização (SOBECC) desde 2018. Especializanda do Pós-graduação em Especialização de Enfermagem em Estomaterapia - Estomias, feridas e incontinência do Hospital Albert Einstein, credenciado pelo WCET (World C​ouncil of Enterostomal Therapists)/ SOBEST (Associação Brasileira de Estomaterapia).




Tatiana Martins

Enfermeira formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Doutoranda e Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da UFSC (PEN/UFSC). Trabalhou como coordenadora dos Postos de Enfermagem da Clínica e Maternidade Santa Helena (Florianópolis/SC) e como docente no Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI). Membro do grupo de extensão universitária "Grupo de Apoio à Pessoa Ostomizada - GAO”, do Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem e Saúde à Pessoas em Condição Crônica (NUCRON/UFSC) e a distância do grupo de pesquisa “Laboratório de pesquisa e tecnologias para o cuidado de saúde no ambiente médico-cirúrgico” (LAPETAC). Foi representante discente do Comitê de Segurança do Paciente (COSEP/HU -UFSC). Pós-graduação em Gestão Hospitalar pela Fundação dos Administradores de Santa Catarina (FUNDASC). Pós-graduação em Doação e Transplante de Órgãos e Tecidos pela Faculdade Herrero e sistema de ensino Instituto Ciência e Arte. Atuou como enfermeira coordenadora da ESF do município de Biguaçu e docente na Faculdade de Santa Catarina - FASC no curso de Graduação em Enfermagem de 2016 a 2017. Atuou entre os semestres de 2017.2 e 2018.1 como docente da Universidade Estácio de SC no curso de graduação em Enfermagem. Atualmente é bolsista de doutorado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Doutoranda do curso de Pós-Graduação PEN/UFSC, orientada pela Prof. Dr. Maria Elena Echevarría Guanilo.